A presença da interdisciplinaridade na agenda educacional dos organismos multilaterais

Fernanda Nunes da Rosa Mangini, Lucídio Bianchetti

Resumo


A interdisciplinaridade é uma proposta de reorganização curricular que ganha relevo nos documentos dos Organismos Multilaterais (OM). Essas instâncias supranacionais, por sua vez, vêm interferindo, sobremaneira, na configuração das políticas educacionais de vários países. Em função disto, desenvolveu-se a presente pesquisa de cunho bibliográfico-documental, como parte da dissertação de mestrado em Educação. Por meio dela, objetivou-se identificar e analisar as manifestações do conceito de interdisciplinaridade e seus correlatos em documentos oficiais, notadamente, o Relatório Delors. O intuito foi apreender o significado das diferentes propostas disciplinares (Inter, Trans etc), definidas a partir dos prefixos utilizados para fazer referência a projetos que superem o disciplinamento dos componentes curriculares. Nesses documentos, a interdisciplinaridade aparece divorciada da discussão das condições materiais necessárias a sua realização, contribuindo para dissimular determinadas mudanças de foco na escola básica tradicional. Tais mudanças estão ligadas a uma racionalidade subjetiva e instrumental na qual as disciplinaridades funcionam como ingrediente estratégico da constituição de um novo perfil de aluno, de professor e de cidadão.


Palavras-chave


Interdisciplinaridade; Disciplinaridades; Relatório Delors; Organismos Multilaterais

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

Qualis: B2 (Serviço Social), B5 (Direito), B2 (Interdisciplinar) e B4 (Enfermagem)