Estratégia Saúde da Família: foco da disputa entre projetos sanitários no Brasil

Kathleen Elane Leal Vasconcelos, Valdilene Pereira Viana Schmaller

Resumo


O objetivo deste trabalho é discutir o significado que a
Estratégia Saúde da Família (ESF) assume na política sanitária
brasileira. Para tanto, com base em documentos e no debate
internacional, enfoca a Atenção Primária à Saúde (APS) enquanto política de reorganização do modelo de atenção à saúde nos últimos anos. Tendo como referência o significado assistencial que a ESF vem assumindo no contexto do Sistema Único de Saúde (SUS), busca-se problematizar as distorções no campo da ampliação do acesso universal e integral aos serviços sanitários desde o seu processo de implementação, sendo realizada uma análise do discurso político do Ministério da Saúde sobre a Estratégia e as críticas realizadas à mesma por alguns autores que discutem o projeto contra-hegemônico na saúde.

Palavras-chave


política de saúde; atenção primária à saúde; estratégia Saúde da Família

Texto completo: Sem título

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

Qualis: B2 (Serviço Social), B5 (Direito), B2 (Interdisciplinar) e B4 (Enfermagem)