Direitos e (Des)Emprego: uma falsa dicotomia

Giovane Antonio Scherer, Marcos Pereira Diligenti, Ricardo Souza Araújo

Resumo


Este artigo busca problematizar o aparente paradoxo, atualmente defendido por setores conservadores no cenário brasileiro, que consiste na ideia de que os trabalhadores são induzidos a optar: ou por seus direitos sociais historicamente conquistados ou pela manutenção do emprego. Tal argumento é utilizado para embasar as recentes medidas neoliberais como a Reforma Trabalhista e uma provável Reforma da Previdência. Por meio de pesquisa bibliográfica qualitativa, busca-se nesta investigação tensionar a efetividade desta perspectiva, já que tanto no Brasil, como em outras partes do mundo, a premissa estabelecida tem se mostrado ineficaz e exclusivamente voltada para a intensificação da apropriação de mais-valia pelos setores capitalistas. Constata-se que a correlação entre empregos e direitos sociais é mediada, sobretudo, pelaluta de classes e pela conjuntura política estabelecida nos diferentes momentos históricos.


Palavras-chave


emprego;direitos trabalhistas;luta de classes.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

Qualis: B2 (Serviço Social), B5 (Direito), B2 (Interdisciplinar) e B4 (Enfermagem)