Do Neutro ao Punctum – em Busca do Grau Zero do Olhar

Rodrigo Fontanari

Resumo


O presente artigo constitui-se de notas sobre o sui generis conceito barthesiano de punctum, essa alguma coisa que salta do quadro fotográfico e vem perturbar quem o olha. Trata-se, de certa maneira também, de uma tentativa de apresentação do conceito de Neutro, de modo a demonstrar que, no limite, o Neutro é o sentido pungente, por oposição ao studium, aquilo que é “estudado” para comover. Pretendemos, assim, assinalar as afinidades teóricas existentes entre os conceitos de Neutro da escritura e o de punctum da fotografia, tais como Barthes os formulou, progressivamente. Buscamos ressaltar a profunda coerência teórica desse autor, por longo tempo, dado por divagante.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.