Graus de explicitação: marcas da intervenção oral docente em reescrita de produção textual

Fábio José Rauen, Jamille Militão de Souza

Resumo


Neste estudo de caso, com base na teoria da relevância de Sperber e Wilson (1995), analisam-se os efeitos da intervenção oral docente nos graus de explicitação da reescrita de uma produção textual por um aluno da 3ª série do ensino médio de Imbituba, Santa Catarina. A pesquisa foi organizada em três etapas: na primeira, o aluno produziu um texto, cujos graus de explicitação foram avaliados pelo docente; na segunda, houve uma intervenção oral; e, na terceira etapa, solicitou-se a reescrita desse texto. Os resultados corroboram: a) a hipótese de que a reescrita contém marcas da intervenção docente, dos ambientes cognitivos ativados nas fases anteriores e das informações inéditas advindas da elaboração do segundo texto; e b) a hipótese do aumento do grau de explicitação na reescrita. Neste artigo, aplicando-se a metodologia de Rauen (2005), esses resultados são apresentados na análise da primeira produção textual, da intervenção oral e da reescrita do aluno.


Palavras-chave


cognição; teoria da relevância; reescrita.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.