Representações da inteligência feminina na Grécia clássica: Clitemnestra, Jocasta e Antígona

Kathrin H. Rosenfield

Resumo


Pode-se entender a tragédia como um gênero que reúne formas históricas de pensamento diversas – diferentes estágios do muthos e o logos. Este artigo desvenda como se processa em algumas figuras trágicas femininas uma ruptura significativa com as antigas crenças religiosas. Não é fácil imaginar um mundo no qual os domínios religioso e científico, social e político não estavam separados. Mais difícil ainda é imaginar o desenvolvimento da inteligência e dos méritos cognitivos das mulheres que viviam à sombra dos homens e em grande parte excluídas do domínio público. Este artigo ajuda compreender modulações inovadoras deste imagináriode base.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.