Brincar no hospital: uma produção criativa na formação de alunos-educadores

Daniela Aparecida Vendramini-Zanella, Fernanda Coelho Liberali

Resumo


Este trabalho discute a atividade criativa em contextos de formação de alunos-educadores para atuarem em situações diversas. O estudo se fundamenta na Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural (Leontiev, 1977; Vygotsky, 1930, 1934), que compreende que na e pela atividade o homem realiza o movimento transformador de si e da natureza humana. Para o estudo, é analisado um excerto destacado do corpus de pesquisa de doutoramento de Vendramini-Zanella (em andamento). O artigo assume, como metodologia, a pesquisa crítica de colaboração (Magalhães, 2009), e discute o projeto de extensão Tempo de Aprender, da UNISO, vinculado ao Projeto Aprender Brincando, da PUC-SP. O evento analisado acontece no corredor de um hospital infantil como a proposta de possibilitar que, brincando, as crianças transcendam suas possibilidades imediatas. A análise focaliza aspectos enunciativo-discursivo-linguísticos da performance desenvolvida pelas crianças, permitindo constatar que o aluno-educador e as crianças produziram criativamente, mesmo com todas as limitações que o contexto apresentava.

Palavras-chave


Atividade criativa; Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural; formação de educadores; brincar

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.