Invisible culture and cultural variation in language use: Why language educators should care

Pedro M. Garcez

Resumo


Neste ensaio discuto evidências teóricas e empíricas para caracterizar uma relação entre cultura e comportamento comunicativo situado, considerando especialmente o modo como se dá a conexão entre a fala-na-interação e os modos de comportamento culturalmente adquiridos pelos participantes. Uma breve revisão histórica das principais tradições de pesquisa que examinam a ligação entre língua e cultura introduz o leitor à sociolingüística interacional e às abordagens microetnográficas relacionadas à questão. Atenção especial é dada aos conceitos chave formulados pelos etnógrafos da comunicação (maneiras de falar, cultura invisível e competência comunicativa). Esses conceitos permitiram que a pesquisa sociolingüística recente buscasse e descrevesse ¾ sem necessariamente ter que se preocupar com os estados mentais dos participantes ¾ a conexão aparentemente perfeita entre cultura e uso da língua na interação social. Em seguida, faz-se um levantamento de estudos representativos em alguns dos domínios da cultura invisível. Finalmente, discutem-se as razões por que os professores de língua deveriam ter interesse em refletir sobre as questões que envolvem a interface entre cultura e uso da língua na condução da interação social.


Palavras-chave


cultura ivisível, competência comunicativa, análise conversacional, pragmática

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.