A construção do conhecimento na prática de ensino em inglês como língua estrangeira

Sílvia Costa Kurtz dos Santos

Resumo


A partir de alguns conceitos desenvolvidos por Wallace (1991) e Prabhu (1990), propomos que, ao envolverem-se em atividades de prática de ensino, alunos e professores do curso de Licenciatura em Letras Português/Inglês da Universidade Federal de Pelotas agem de acordo com um quase-comum senso do plausível que, desenvolvido ao longo do curso, orienta essas atividades. Entendemos que a relação entre interação professor-aluno(s) e construção do conhecimento seja um aspecto pedagógico desse quase-comum senso do plausível que merece especial atenção em contextos de prática de ensino de inglês, principalmente sob um paradigma construtivista de aprendizagem. Ao apresentarmos e comentarmos algumas interações professor-aluno(s), durante atividades de prática de ensino, planejadas em consonância com princípios comunicativos do ensino de línguas, sugerimos, com base em comportamentos observáveis, que os mediadores entre sujeito e objeto do conhecimento atuaram de forma a facilitar ou perturbar o processo de construção do conhecimento.


Palavras-chave


prática de ensino, ensino de línguas, formação de professores, interação professor-aluno, construção do conhecimento

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.