A complexidade da passiva e as implicações pedagógicas do seu uso

Maria Angélica Furtado da Cunha

Resumo


Este artigo discute a complexidade sintática, semântica e pragmática das orações passivas e questões a ela relacionadas, tais como a ocorrência da passiva em textos falados e escritos e as implicações pedagógicas do seu uso. Defende-se que a complexidade da oração passiva resulta do fato de que ela reverte a ordem natural de apresentação dos constituintes de uma oração ativa transitiva. Apesar disso, a motivação discursiva/pragmática para o uso da passiva é uma garantia de sua correta interpretação.


Palavras-chave


Passiva, Ordenação de Constituintes, Motivação Pragmática

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.