A aquisição e a pragmática das construções com sentido deôntico em inglês

Deise Prina Dutra

Resumo


O papel das expressões modais, imperativos e orações encaixadas na aquisição de inglês como segunda língua é investigado  considerando-se a polidez no discurso. Os falantes não nativos que não têm familiaridade com o uso convencional de várias formas lingüísticas modais deônticas soam pragmaticamente incorretos em várias situações. Os falantes não nativos usam às vezes uma estratégia mais direta quando, na verdade, a intenção deles não é essa. Em certos casos, eles têm a noção de que a situação exige uma ação mediadora e usam expressões modais. Porém, generalizam esse uso produzindo essa forma lingüística como um instrumento para evitar o confronto. Apesar de a competência gramatical dos falantes não nativos melhorar rapidamente do nível iniciante até o intermediário, sua competência pragmática ainda constitui um problema até quando esses falantes atingem o nível avançado. Os falantes não nativos precisam se conscientizar do fato que diferentes formas modais produzem forças modais distintas.


Palavras-chave


Aquisição de segunda língua, pragmática e modais

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.