Norma linguística, preconceito e imigração no Brasil

Alexandre Marcelo Bueno

Resumo


A imigração é um dos elementos constitutivos da formação nacional brasileira. Com a presença dos imigrantes, a ideia de uma suposta homogeneidade e de unidade nacional em seus diversos estratos (cultural, social, linguístico, econômico) é questionada pela entrada da heterogeneidade trazida pela forma mais radical da alteridade, ou seja, o imigrante. Com essa dinâmica, conflitos e tensões, tematizados como preconceitos, surgem dessa relação entre identidade e alteridade. O presente trabalho parte da hipótese de que o preconceito linguístico contra os imigrantes estabelecidos no Brasil se sustenta por meio da ideia de que a língua é homogênea e unitária. Para comprovar tal hipótese, serão analisados dois depoimentos de imigrantes que relatam as dificuldades de aprendizagem da língua portuguesa e algumas situações que envolvem a língua e o sotaque dos imigrantes.

Palavras-chave


preconceito linguístico; norma linguística; imigração; ensino da língua portuguesa.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.