A valência verbal em três dicionários brasileiros

Herbert Andreas Welker

Resumo


O conceito de valência verbal foi aplicado num dicionário brasileiro pela primeira vez em 1990. Seu organizador apresentou as bases teóricas mais detalhadamente em Borba (1996a). No presente artigo, diferencio muito sucintamente diversos tipos de valência para, em seguida, mostrar como a valência verbal é tratada no supracitado dicionário de verbos monolíngüe, num dicionário geral e num dicionário de verbos bilíngüe (ainda em elaboração). Todos os três indicam a valência – e por isso são mais úteis do que outros para aquele usuário que quer empregar os verbos – mas há diferenças. Considero que, nos dois primeiros, certas informações são desnecessárias (sobre casos semânticos e classes de verbos), ao passo que, no segundo, faltam informações importantes sobre restrições semânticas.


Palavras-chave


valência verbal, lexicografia, casos profundos, restrições semânticas, classes de verbos

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.