O livro didático sob a ótica do gênero

Luciane Kirchhof Ticks

Resumo


O professor de LE busca redefinir o seu papel no contexto de ensino: de simples reprodutor de conhecimento elaborado por teóricos da disciplina, a construtor de propostas pedagógicas que valorizem e respeitem o seu contexto sócio-cultural (Motta-Roth, 2001, Celani, 2001). Entretanto, pesquisas recentes demonstram que a maioria dos professores de LE ainda recorre ao tradicional livro didático para organizar o seu trabalho em sala de aula (Almeida Filho, 2002, p.35; Pereira, 2000, p.7; Coracini, 1999, p.17). Nesse sentido, descortinar os valores subjacentes ao livro didático faz parte desse novo papel que o professor procura assumir em sala de aula. Esta pesquisa investiga as concepções de linguagem subjacentes às atividades de quatro livros didáticos (LD) utilizados no ensino da língua inglesa, produzidos por editoras internacionais. Os resultados demonstraram uma tendência nos LDs em propor exercícios que trabalhem a linguagem enquanto sistema para a expressão de significado, dentro de um contexto interativo de uso. Este artigo enfatiza, ainda, a necessidade de promovermos, em sala de aula, o ensino da linguagem sob a perspectiva de gênero discursivo, fortalecendo o entendimento das práticas sociais que constituem o contexto sócio-histórico no qual estamos inseridos.


Palavras-chave


gêneros discursivos, ensino de línguas estrangeiras, livro didático

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.