O uso de tecnologias digitais abertas no ensino superior: comunidades da UFMG

Ana Cristina Fricke Matte, Carlos Henrique Silva de Castro, Daniervelin Renata Marques Pereira, Elizabeth Guzzo de Almeida, Adelma Lúcia da Silva Araújo

Resumo


Tecnologias abertas são aquelas de livre acesso, mas, tal como uma ampla comunidade de educadores envolvidos em software livre, o Texto Livre vai além: tecnologias abertas, além do livre acesso, são garantidas por suportes livres, em especial o software livre. Este grupo de ensino, pesquisa e extensão da UFMG tem foco no uso de tecnologias digitais abertas no ensino superior (especialmente Letras e Educação) e tem como premissa que a filosofia livre e aberta também gera conhecimento sobre métodos e metodologias e sobre ferramentas passíveis de utilização na educação. Da prática à teoria, este trabalho apresenta e discute a práxis de um congresso internacional de divulgação científica, o EVIDOSOL/CILTEC-Online, de um periódico científico, de uma disciplina de graduação baseada nesse ferramental e de um seminário internacional de discussão interdisciplinar de teorias de ponta. O conjunto de práticas relatado é uma amostra significativa das culturas do grupo Texto Livre.

Palavras-chave


linguagem; tecnologia; educação aberta; formação de professores; software livre; aprendizagem situada; comunidades de prática

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.