Das dúvidas da interlocução: a quem se dirige um plano político pedagógico?

Cristina Pimentel, Vera Lúcia de A. Sant'anna

Resumo


Este estudo propõe-se analisar discursivamente um plano político pedagógico (PPP) do ensino fundamental de um município do Estado do Rio de Janeiro, a fim de identificar sentidos atribuídos a trabalho do professor. Essa análise filia-se a pesquisas que aproximam linguagem e mundo do trabalho, em particular as voltadas para escritos do trabalho. A partir de diferentes marcas de discurso relatado, foram selecionados fragmentos do PPP, a fim de identificar vozes trazidas a compor sentidos atribuídos a trabalho do professor, tais como trechos de leis, documentos de caráter normativo, citação de autores de textos teórico-acadêmicos, e fragmentos dos relatos de escolas municipais. Os resultados apontam que esse PPP participa de um movimento discursivo de construção da centralidade da escola e do correspondente apagamento do trabalho do professor. Tal constatação nos faz supor haver uma distância entre interlocutores presumidos, o que deve impedir o uso do material como documento de trabalho.


Palavras-chave


trabalho do professor; gênero de discurso; discurso relatado; linguagem e trabalho

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.