#LulaMinistro, ciberativismo e públicos em rede: a hashtag que representou narrativas anti e pró-impeachment em 2016

Carolina Campos Rodeghiero, Letícia Ribeiro Schinestsck

Resumo


Neste trabalho buscamos investigar de que forma diferentes opiniões políticas marcam sua fala  mediante a utilização da hashtag #Lulaministro em março de 2016, quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é empossado Ministro-Chefe da Casa Civil pela então presidente Dilma Rousseff. Para isso, usamos a Análise de Redes Sociais (ARS) para a coleta de dados, aliando ao estudo a análise de contingência, focando no conteúdo apresentado nas redes sociais por meio da assinatura coletiva objeto desta pesquisa. Com a observação de públicos em rede, percebemos as especificidades da comunicação mediada pelo computador, onde sujeitos se empoderam de redes sociais online para amplificar sua voz, deixando visíveis valores e ideias que, apesar de estarem diretamente conectadas a outros indivíduos na rede, se diferem e utilizam elementos contextuais em sua distinção dos demais. Assim, discutimos as narrativas divergentes compostas tanto por discursos pró e anti-impeachment, mas ligadas pela mesma assinatura.

Palavras-chave


ciberativismo, Análise de Redes Sociais, públicos em rede, impeachment.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.