Oração adjetiva cortadora: análise de ocorrências e implicações para o ensino de português

Edvaldo Balduino Bispo

Resumo


Consiste este trabalho da investigação de uma forma particular de organização da oração relativa, mais especificamente a denominada relativa cortadora, aquela em que ocorre um “corte” do sintagma nominal relativizado e da preposição que precede o pronome relativo. Focalizo a recorrência a essa estratégia de relativização à luz da perspectiva funcionalista norte-americana, de modo a verificar em que medida a eliminação da preposição atende a um princípio de natureza pragmático-discursiva. Como resultado, constatei que aspectos de codificação e processamento estão envolvidos na freqüência de uso dessa construção. Apresento, ainda, possibilidades de aplicação das noções aqui discutidas nas aulas de língua portuguesa.


Palavras-chave


cortadora; relativização; expressividade; funcionalismo

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.