Gusta me mucho: enunciados des/reterritorializados e a concepção de língua

Fernando Zolin Vesz

Resumo


Neste artigo, tem-se por objetivo introduzir o conceito de enunciado des/reterritorializado, pautando-se tanto no conceito foucaultiano de enunciado quanto na acepção deleuze-guattariana de des/reterritorialização. Por meio da análise do enunciado gusta me mucho, encontrado na placa de publicidade de um estabelecimento comercial, aborda-se como o referido enunciado pode suscitar uma concepção de língua edificada na multiplicidade de territorialidades pelas quais transitamos, desestabilizando aquelas consideradas contíguas pelo paradigma monolíngue, as quais têm feito ressoar sua rigidez e sua fixidez em nossa compreensão sobre práticas linguísticas.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.