Aprendizes de inglês como segunda língua, nível baixo-intermediário, melhoram leitura com uso de estratégia de estrutura textual

Ana Beatriz Areas da Luz Fontes, Renata Pigatto, Ingrid Finger, Kristina Mangie

Resumo


Este estudo investigou a eficiência de uma versão mais curta do treinamento Text Structure Strategy (TSS) (Meyer, Young & Bartlett, 1989) com um grupo de aprendizes de inglês como segunda língua, e um grupo de falantes nativos de inglês. No Experimento 1, aprendizes de inglês de proficiência média-baixa receberam uma sessão de 2 horas de treinamento com o TSS em português ou em inglês. Era esperado que o grupo que recebeu treinamento em Português demonstrasse maior ganho nas medidas de recordação do texto.  Resultados do Experimento 1 evidenciaram que os aprendizes de inglês treinados em português recordaram um pouco mais da estrutura do texto depois do treinamento. Quanto à qualidade do que foi recordado, no entanto, houve um aumento significativo para os aprendizes treinados em português. No Experimento 2, falantes nativos de inglês receberam o mesmo treinamento  de 2 horas em inglês. Era esperado uma melhora para ambas medidas de recordação de texto para este grupo. No entanto, não houve nenhuma melhora com o treinamento. Os resultados dos dois experimentos são discutidos em relação a demais possíveis diferenças entre os grupos.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.