A estética da hibridação e a literatura gerada por computadores: um estudo do software Alexandrins au greffoir

Vinícius Carvalho Pereira

Resumo


No universo da cybercultura, a imbricação entre tecnologia e arte é cada vez mais intensa, de modo que a técnica deixa de ser instrumento para concepção da obra e se torna, ela também parte da obra. Tal hibridação é o mote estético do software gerador de poemas Alexandrins au greffoir. O presente artigo analisa como a lógica da hibridação e do fluxo constituem uma poética desse software e dos poemas por ele produzidos. Nesse sentido, são colocados em discussão também os processos de escrita e leitura no universo da literatura gerada por computadores, o que, em última instância, questiona como ler parte significativa da literaura na pós-modernidade.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.