A causalidade de porque em textos escolares: domínios de atuação, gêneros de produção

Geovana Soncin, Sanderléia Roberta Longhin

Resumo


Neste artigo, tratamos da causalidade veiculada pelas construções com porque em textos escolares, com o propósito de equacionar a relevância de fatores de ordem cognitiva e de ordem discursiva para a investigação das motivações acerca da realização variável e da complexidade envolvidas nas construções causais. Partimos da constatação de que porque é passível de diferentes interpretações, a depender do contexto de uso, podendo sinalizar a causa de um evento real, a causa de uma crença e a causa de um ato de fala. Contemplamos teses de natureza ontogenética que sustentam que os significados cognitivamente mais complexos são mais tardios, mas defendemos que há outros fatores em jogo. Apresentamos evidências de que a emergência de diferentes relações causais com porque se configura também em função do funcionamento dos gêneros de discurso.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.