Crenças e necessidades em relação à escrita em japonês: nos casos dos estudantes universitários brasileiros e portugueses

Yûki Mukai

Resumo


Este estudo de cunho interpretativista e comparativo investiga as crenças e necessidades dos estudantes universitários brasileiros e portugueses de língua japonesa em relação à escrita. Os objetivos da pesquisa foram: a) investigar e identificar as crenças e necessidades dos participantes em relação à escrita; b) a partir destas, compreender as condutas atuais desses participantes; c) comparar e verificar as semelhanças e divergências entre as crenças, comportamentos e necessidades desses dois grupos. Para isso, baseamo-nos nos conceitos de crenças (ALVAREZ, 2007; BARCELOS, 2001, 2003a, 2004, 2006, 2007; CONCEIÇÃO, 2004; HORWITZ, 1987; KALAJA, 1995; MUKAI; CONCEIÇÃO, 2012; NONEMACHER, 2004; PAJARES, 1992; WENDEN, 1999; WOODS, 2003); processo de escrita (FLOWER; HAYES, 1981; SASAKI; HIROSE, 1996); escrita da língua japonesa (BASSETTI, 2006; FUKASAWA et al., 2001; YUI, 2005). A metodologia de investigação utilizada foi a pesquisa qualitativa e sua natureza foi um estudo de caso comparativo. Os participantes desta pesquisa foram 20 estudantes de japonês do nível básico, sendo 10 brasileiros (PB) da Universidade de Brasília e 10 portugueses (PP) da Universidade do Minho.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Qualis: A1 (Letras)

ISSN (impresso):1415-1928

ISSN (digital): 1983-2400

Indexadores: Modern Language Association of America, Cambridge Scientific Abstracts, Latindex, EBSCO Publishing e Linguistics Abstracts.